O País – A verdade como notícia

Zuma acusa procurador de ter divulgado suas informações médicas

O antigo Presidente sul-africano, Jacob Zuma, apresentou, ontem, uma queixa contra o procurador no seu processo por corrupção no negócio de armas, Billy Downer, alegadamente por ter divulgado as suas informações médicas.

Jacob Zuma encontra-se em liberdade condicional por razões médicas, depois de ter sido condenado, em Junho deste ano, a 15 meses de prisão por desrespeito ao tribunal num outro julgamento.

Há anos, o então Presidente sul-africano tem travado uma batalha judicial para provar a sua inocência no caso em que é acusado de ter recebido subornos um contrato milionário de armas, com o fabricante francês de armamento Thales, em 1999.

O julgamento sobre este processo já sofreu vários adiamentos e a próxima audiência está prevista para 26 de Outubro corrente.

Esta quinta-feira, Jacob Zuma e a sua equipa apresentaram queixa contra o procurador Billy Downer, na esquadra de Pietermaritzburg, onde decorre o julgamento contra si, por corrupção no caso Thales.

A queixa, segundo o porta-voz da Fundação de Zuma, é pelo facto de o procurador Billy Downer ter supostamente divulgado um documento contendo informação médica do antigo Presidente a uma repórter sul-africana.

Na ocasião, Zuma, de 79 anos de idade, disse a jornalistas que não tinha detalhes sobre o caso que poderia dar, uma vez que é um prisioneiro.

Não é a primeira vez que Zuma se posiciona contra Billy Downer e tem insistido que o mesmo deveria ser destituído do cargo de promotor do processo judicial sobre os alegados subornos, um contrato milionário de armas, por ser parcial no caso.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos