O País – A verdade como notícia

Zelensky diz haver sinais de acordo com Putin

O Presidente Ucraniano diz que já começou a receber alguns sinais da Rússia para pôr fim ao conflito. Enquanto isso, Vladimir Putin anunciou que iria destruir todos os carregamentos de armamento e que teria a Ucrânia como destino.

Esta segunda-feira teve lugar a primeira reunião de negociação para pôr fim ao conflito entre a Rússia e a Ucrânia. Não se sabe ainda o que foi acordado entre as duas delegações, a não ser uma nova reunião numa data ainda por determinar.

O Presidente da Ucrânia, Volodomyr Zelensky afirma que o encontro que decorreu na Bielorussia foi um sinal positivo de Vladimir Putin para pôr fim ao conflito.

Entretanto, o arranque das negociações não travou o conflito que já resultou na tomada da segunda maior cidade ucraniana, Kharkiv.

O ruído dos ataques russos ouve-se cada vez mais na capital ucraniana. Kiev voltou a viver uma noite de terror esta segunda-feira. De acordo com a Euronews, há uma coluna militar russa de 64 quilómetros a caminho do centro da capital ucraniana.

Zelensky respondeu permitindo a entrada no seu país, sem visto, de todos os cidadãos que queiram ajudar o país a combater as investidas russas. As portas das prisões também foram abertas, ou seja, todos os prisioneiros com experiência militar foram chamados à guerra.

Numa outra jogada geopolítica, o presidente da Ucrânia assinou o pedido formal de adesão do país à União Europeia, numa altura em que este bloco se mostra parceiro fundamental para combater o conflito.

Os 27 dizem não ter medo da Rússia e apoiam mesmo estando na mira de Putin, que ameaça destruir todo e qualquer carregamento de armas que tenha a Ucrânia como destino.
O futuro ainda é incerto!

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos