O País – A verdade como notícia

Zambianos deixam HCB sem energia

A União Desportiva de Songo sofreu um duro golpe na estreia das Afrotaças, na época transitória, ao perder, em casa (casa emprestada – “caldeirão” do Chiveve), por duas bolas a uma, diante do Nkana FC da Zâmbia, em partida da primeira mão da pré-eliminatória de acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões. Leonel e Swin sofreram um golo cada um e Sunday reduziu no último minuto da partida.

Nacir Armando entrou com uma praticamente defensiva, utilizando um sistema táctico de 4-4-1-1, com Hélder Pelembe na frente a ser apoiado por Telinho. Mário Sinamunda e Jimmy eram os médios alas que tinham de permeio Kambala e Cremildo, ambos defensivos e com poucos raides para o ataque. Amorin, recentemente contratado, assumiu o lugar de Mano no centro da defesa, ao lado de Cremildo, uma dupla que jogava pela primeira vez junta, tendo nas laterais Bhéu e Tony.

Já os zambianos do Nkana vieram com tudo, povoando o sector intermédio e um ataque tão venenoso quanto rápido, parecia estar a jogar em casa, dentro do campo, já que estava destemido e assumia as rédeas do jogo.

Nkana mais forte na primeira parte

Por várias vezes a formação forasteira esteve melhor no jogo, criando situações de golo eminente, sendo uma delas em que Kampamba aproveitou uma falha de Amorin, para estar frente-a-frente com Leonel, a valer a mão do guarda-redes moçambicano a impedir o primeiro do jogo, aos 25 minutos, quando o jogador adversário já ia a festejar. Havia motivos para preocupações por parte dos adeptos moçambicanos que foram apoiar a União Desportiva de Songo, uma vez que a turma forasteira criava as melhores ocasiões de golos, falhando apenas na finalização, uma vez que a defensiva, a começar por Leonel e os centrais, sempre estavam lá para evitar males maiores.

Já se adivinhava o golo da equipa adversária que chegou aos 34 minutos, por Chisala, que aproveitou um lançamento longo, a encontrar a defesa moçambicana batida, com o avançado zambiano a aparecer isolado, a dar um “chapéu” para Leonel esconder-se do sol. Estava aberto o activo.

Ainda o campeão moçambicano tentava se recompor do golo sofrido, quando os zambianos estiveram perto do segundo, desta feita por Mubanga, que domina e dá um chega para lá em Mucuapel, remata rasteiro, mas a bola passa a rasar o poste esquerdo da baliza de Leonel.

De livre, em boa posição, Hélder Pelembe podia ter criado perigo a baliza de Bhibwe, mas chutou por cima. Minuto depois (39 minutos), Hélder Pelembe era substituído, incrédulo, por Sunday, jogador contratado ao Clube de Chibuto. Certamente que Nacir Armando queria mais um jogador rápido na frente do ataque, o que Pelembe não fazia com perfeição.

Substituição de Leonel por Swin e mais um golo

Nacir Armando foi dar um puxão de orelhas aos seus jogadores, que entraram mais destemidos e pressionantes, criando a primeira oportunidade de golos por Telinho, que só não restabeleceu o empate porque seu remate saiu desenquadrado, após boa saída do guarda-redes contrário a fazer a mancha.

Aos 62 minutos, incompreensivelmente Nacir Armando tira Leonel e coloca para o seu lugar Swin.

Num livre da formação zambiana, a bola embate na mão do defesa moçambicano, dentro da grande área, e perde-se pela linha do fundo. Nem o árbitro e nem o segundo assistente viram a jogada e apontaram para o pontapé de baliza.

Por fim Nacir Armando, já sem soluções, tirou Cremildo e colocou em campo Amarachi, com objectivo de dotar o sector mais ofensivo de mais velocidade e com atitude pressionante. Afinal o tempo passava e a equipa não reagia, não conseguia criar perigo e nem dava indicações de poder chegar ao empate, embora tenha se esforçado.

Ao minuto 81 veio o golpe fatal do Nkana! Livre da esquerda, com a bola a cair à entrada da área, onde dois jogadores trocam a bola e depois surge o remate rasteiro de Mbewe, qua acabava de entrar, sem hipóteses de defesa para Swin, baptizado também com um golo. Complicavam-se as coisas para o lado “hidroeléctrico”, que já via mais longe da segunda eliminatória.

Desespero a dar frutos no último minuto

Jimmy, em desespero, ainda tentou reduzir de longe, mas tal como a convicção, o remate saiu fraco.

O Nkana da Zâmbia chegou a disputar os últimos quatro minutos após expulsão de Otieno, por acumulação de amarelos, mas já estava tarde para tentar uma reacção estando em vantagem numérica no jogo.

Já em tempo de compensação, Amarachi podia ter reduzido a desvantagem, já dentro da área, mas não teve frieza para rematar com jeito, acabando por mandar a bola para as nuvens.

Mas antes do apito final, ainda deu para Sunday, nova contratação da UD Songo, levantar ao assistentes num golpe de cabeça a reduzir a desvantagem por 1-2, resultado com que vai discutir a eliminatória, em Kitwe, Zâmbia, dentro de uma semana.

Tarefa mais difícil para o jogo da segunda mão

No final do jogo, o técnico do Nkana disse que foi um bom resultado fora de portas por ter conseguido vencer. Para o técnico zambiano, agora é só pensar no jogo da segunda mão com objectivo de fazer ainda melhor.

Já Nacir Armando reconheceu que a equipa não esteve bem ofensivamente, onde cometeu muitos erros de palmatória, que acabaram por ser fatais para os “hidroeléctricos”. Armando diz que agora é tempo de recuperar os jogadores para o jogo da segunda mão, sem descurar da possibilidade de realizar um jogo de controlo com uma equipa sul-africana, a caminho de Kitwe, para o jogo da segunda mão, próxima quarta-feira.

Recorde-se que o vencedor desta eliminatória vai ter pela frente na fase seguinte o vencedor do jogo entre o Simba da Tanzânia e o Mbabane Swallows do Eswatini, cuja primeira mão terminou com a equipa tanzaniana a golear por 4-1.

Ficha técnica

Caldeirão do Chiveve

Assistência, cerca de 3 mil pessoas

Arbitragem: Osiese William Koto, Souru Pjatsoane, Lesupi Puputla e Retselisitsoe David Molise, todos do Lesotho

Comissário da CAF: James Mwenda, do Malawi

UD Songo

24. Leonel

22. Bhéu

25. Mucuapel

13. Amorin

8. Tony

6. Kambala

5. Cremildo

7. Jimmy

11. Telinho

10. Mário Sinamunda

9. Hélder Pelembe

Suplentes

1. Swin

18. Amarachi

19. Infren

21. Terrance

26. Banda

27. Sunday

28. Amadu

Treinador: Nacir Armando

Nkama da Zâmbia

23. Chibwe

3. Banh

5. Mohammed

13. Ocran

22. Hassan

26. Otieno

11. Mubamga

9. Kampamba

30. Malambo

8. Chisala

10. Walter

Suplentes                      

16. Malunga

7. Musonda S

17. Ngulube

20. Tsimenga

21. Mbewe

24. Thole

27. Zulu

 

 

 

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos