O País – A verdade como notícia

Zambézia: 2,5 Milhões da população pratica fecalismo a céu aberto 

A província da Zambézia pode falhar a meta de  acesso universal de saneamento seguro até 2030, devido à persistente prática de fecalismo a céu aberto por parte da população.

O número representa a metade do global da população daquela província, já que pouco mais de 5 milhões de habitantes residem naquela parcela do país. Aliás, a província é a segunda mais povoada do país, depois da província nortenha de Nampula.

Os dados facultados pelo governo provincial apontam que pelo menos 20.1% dos cinco milhões de habitantes da Zambézia, com destaque para as que residem nas zonas rurais, é que usam retretes melhoradas.

O governador da província, Pio Matos, está a mobilizar mais de 9 mil líderes comunitários para inverter o cenário nas respectivas comunidades. Matos orientou um encontro com os líderes comunitários, onde recebeu garantias de que em dois meses a situação poderá inverter, para que a província atinja níveis desejados no acesso universal do saneamento.

“Até 2024 a província deverá chegar a fasquia de 42% em termos de acesso ao saneamento e em 2030 ao acesso universal, mas o alcance daquelas metas estão comprometidas, uma vez que persiste o fecalismo a céu aberto”, disse ao “O País”, o director provincial das Obras Públicas e Habitação, Fernando Maingue.

A orientação vai, também, para os administradores distritais, no sentido de as comunidades deixarem os maus hábitos de higiene, através da mobilização na construção das retretes melhoradas nas famílias.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos