O País – A verdade como notícia

Vodacom dá mais 10 dias à TMCel para liquidar a dívida

Numa reunião que decorreu hoje entre a Vodacom Moçambique e a Moçambique Telecom, SA (Tmcel) sob a mediação do regulador, a Tmcel manteve o compromisso de liquidar o primeiro terço da dívida de interligação à Vodacom no prazo de 90 dias, entretanto a Vodacom não aceitou esta proposta da Tmcel, dando um novo prazo de 10 dias, para liquidação de 200 milhões de meticais.

“A Vodacom Moçambique concedeu mais 10 dias à Tmcel para o pagamento da dívida, após mais uma ronda de negociações . A medida é tomada depois de a Tmcel não ter conseguido apresentar um plano satisfatório de liquidação da dívida que tem com a Vodacom. As sessões negociais estão a ser mediadas pela Autoridade Reguladora das Comunicações de Moçambique (ARECOM)”, lê-se na nota enviada pela Vodacom.

Findo o prazo, de acordo com a nota, a Vodacom reserva-se ao direito de cortar a interligação como anunciara anteriormente.

No entanto, para a Tmcel, a Vodacom devia considerar e aceitar a proposta de liquidar o primeiro terço da dívida no prazo de 90 dias, no valor de 200 milhões de meticais, até Setembro próximo e, a partir deste mês de Junho, a liquidação mensal de 12 milhões de meticais, como parte de uma relação de interdependência entre ambas as operadoras.

“Com efeito, a Vodacom também usa a rede da Tmcel, bem como serviços e facilidades da primeira operadora moçambicana e, no espírito de uma relação comercial sã, dever-se-ia concluir esta negociação para não trazer prejuízos e dissabores aos clientes de ambas as redes, pelo que apela à Vodacom para negociar com bom senso e no interesse superior das comunicações no país”, lê-se no comunicado.

A decisão tomada pela Vodacom advém de uma dívida de cerca de 600 milhões de meticais, resultante do incumprimento por parte da Tmcel do contrato de interligação entre as duas operadoras.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos