O País – A verdade como notícia

Vitória sem sabor

Costa do Sol venceu, na deslocação a Chiveve, ao Ferroviário da Beira, em partida de atraso da 20a jornada do Moçambola ZAP 2017. Uma vitória sem nenhum sabor, uma vez que nada muda nos objectivos iniciais de conquistar o título por parte da turma canarinha.

Aliás, os “canarinhos” aproveitaram-se demasiadamente do facto do Ferroviário da Beira ter chegado a cidade da Beira no princípio da noite da terça-feira, vindos da Argélia, onde empatou a zero frente ao USMA, resultado que afastou a equipa moçambicana das meias-finais da Liga dos Campeões africanos. O Ferroviário da Beira, segundo informação avançada pelo respectivo presidente da colectividade, apresentou uma carta de pedido de adiamento do jogo, ora não aceite pela entidade que gere o campeonato nacional de futebol, o Moçambola ZAP. Assim, os treinados de Rogério Gonçalves não tiveram nem tempo para preparar o jogo com o Costa do Sol e nem para descansar, depois de cerca de 48 horas de viagem, de Argel para Beira.

Enquanto isso, o Costa do Sol havia chegado a cidade da Beira na noite de segunda-feira, tendo efectuado um treino na manhã de terça-feira. Mas factos são factos e dentro das quatro linhas os “canarinhos” venceram por duas bolas sem resposta.

Lineker e Nelson foram os marcadores

Os golos da turma de Nelson Santos foram apontados nas duas partes do jogo, com Lineker, que foi titular ao lado de Isac, a abrir o marcador aos 29 minutos da primeira parte. As duas equipas foram para o descanso com os “canarinhos” em vantagem.

Na segunda parte, os “locomotivas” da Beira ainda procuraram chegar ao golo do empate, com diversas oportunidades desperdiçadas por Dayo, Nelinho e Maninho, acabando por ser a turma visitante a chegar ao segundo golo, aos 24 minutos da etapa final, por intermédio de Nelson, num grande golo de belo efeito.

Uma vitória que faz a equipa somar mais três pontos na tabela classificativa, passando de 52 para 55 pontos, menos sete que a líder e campeã virtual, União Desportiva de Songo. Já o Ferroviário da Beira mantém a sua 8a posição, com os mesmos 36 pontos iguais ao da ENH de Vilankulo.

Nelson Santos, técnico do Costa do Sol, disse ter sido um resultado justo, onde a sua equipa mostrou-se forte durante toda partida e disse estar satisfeito por ter alcançado os três pontos e não ter visto nenhum jogador seu lesionado, antes da final antecipada da Taça de Moçambique, próximo domingo, diante do Ferroviário de Maputo.

Já Rogério Gonçalves, técnico dos “locomotivas” de Chiveve, lamentou o facto do jogo não ter sido adiado depois da sua equipa ter chegado na noite anterior, pasra disputar o jogo desta quarta-feira, argumentando que a fadiga terá contribuído para esta derrota, que foi mais consentida do que conseguida por parte do adversário.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos