O País – A verdade como notícia

Vice-campeões recebidos em festa

A selecção nacional de futebol de praia foi, esta quarta-feira, recebida em festa no Aeroporto Internacional de Maputo, depois de, no passado sábado, se ter sagrado vice-campeã africana e assegurado a qualificação para o Mundial da categoria, em Agosto, na Rússia.

Entusiasmo, euforia, sentido de Pátria, orgulho da Nação. Este é o resumo perfeito do ambiente vivido no Aeroporto Internacional de Maputo na recepção aos mais recentes heróis do desporto moçambicano.

A comitiva moçambicana foi recebida por centenas de pessoas, que festejaram, entusiasticamente, o título de vice-campeão africano de futebol de praia e qualificação ao Mundial, feito inédito alcançado sábado, em Dakar, Senegal.

À sua chegada, e com as medalhas no peito, cada elemento da delegação recebeu um buquê de flores. O cansaço de uma viagem longa não ofuscava, nem tão pouco, a alegria de quem colocou Moçambique no mapa do futebol de praia mundial.

“O segredo para este sucesso foi muito trabalho. Trabalhámos arduamente para chegarmos aqui. Devo dizer que poucos acreditaram, mas nós sempre acreditamos que podíamos chegar longe”, disse Júlio Manjate, jogador da selecção nacional de futebol de praia.

Em rigor, o CAN de futebol de praia deixa boas recordações. O futuro é hoje. Há que projectar a participação no Mundial da Rússia, em Agosto próximo.

“O tempo de trabalho e os jogos que faremos no Mundial vão ditar a nossa posição. Não posso precipitar- me em falar de metas, mas posso dizer que vamos trabalhar muito”, acresceu.

Acreditar e deixar a pele em campo são, de resto, factores que determinaram que Moçambique saísse ainda mais valorizado do CAN de futebol de praia, com a consagração de Nelson Manuel como melhor jogador e marcador da prova com dez golos.

“Desde a saída de casa, sempre acreditámos numa boa prestação da selecção. Trabalhámos, a cada etapa, para que a equipa atingisse os níveis que desejávamos. Tivemos as eliminatórias, nas quais estivemos muito bem. Fizemos o estágio em Portugal que foi benéfico para a selecção. Penso que demos o nosso melhor para dignificar o país”, expressou Nelson Manuel.

Nelson diz mais sobre os troféus individuais que conquistou. “Primeiro, agradecer o grupo de trabalho, porque sem ele não seria possível ser nomeado melhor jogador. O mais importante é o grupo de trabalho. Estou satisfeito por ter sido melhor marcador”, gratifica Nelson Manuel.

Com os jogadores alinhados no espaço exterior do Aeroporto Internacional de Maputo, o Secretário Permanente da Secretaria de Estado e Desporto, Júlio Mendes, recordou que o estatuto de vice-campeões africanos e apuramento ao Mundial constituem motivo de orgulho para todos os moçambicanos.

Mendes referiu, ainda, que o SED continuará a acompanhar a par e passo a evolução da selecção nacional de futebol de praia que, em Agosto, irá disputar o Campeonato do Mundo na Rússia.

Disputar o Campeonato do Mundo de futebol de praia é algo inigualável e de grande responsabilidade, pelo que há que investir cada vez mais na modalidade mesmo depois de a euforia passar. É o mínimo que pedem os vice-campeões. “Há que se dar o devido respeito a esta modalidade, porque merece”, desafiou Júlio Manjate.

 

SELECÇÃO PODE ESTAGIAR EM PORTUGAL

A presença, em Lisboa, da delegação moçambicana ao Campeonato Africano de futebol de Praia, onde foi homenageada depois de se ter qualificado ao Mundial, não só serviu para os vice-campeões serem homenageados por este feito inédito, como também para começar a projectar a participação no Mundial, em Agosto próximo.

É neste sentido em que, durante um jantar oferecido pelo embaixador das selecções nacionais de Futebol na Europa, Cláudio Ventura, este manifestou a abertura para acolher os vice-campeões africanos em Nazaré antes de disputarem o Mundial.

Ventura mostrou esta abertura ao Secretário de Estado de Desporto, Carlos Gilberto Mendes, e ao Presidente da Federação Moçambicana de Futebol, Feizal Sidat.

Lembre-se que, numa das etapas de preparação para o Campeonato Africano de futebol de praia, Moçambique cumpriu um estágio competitivo de 15 dias em Nazaré, Portugal.

Os próximos dias serão decisivos quanto à indicação do local de estágio da selecção nacional de futebol de praia.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos