O País – A verdade como notícia

Verónica Macamo defende preços acessíveis da vacina contra COVID-19

A ministra dos Negócios Estrangeiros e Cooperação assegura que a União Africana tem um plano articulado para aquisição das vacinas contra COVID-19. Verónica Macamo falava na trigésima oitava sessão ordinária do Conselho Executivo da organização, que durou dois dias.

“Manifestamos o nosso regozijo pela fabricação de vacinas eficazes e de qualidade”, afirmou Verónica Macamo.

E porque grande parte da população africana é pobre, a governante disse que há negociações em curso com vista à oferta da vacina para estas camadas.

“Moçambique está a trabalhar juntamente com os seus parceiros para garantir que pelo menos uma parte da vacina seja doada. Já temos algumas respostas positivas da China e Índia”, revelou a ministra.

Macamo garante, igualmente, haver um plano estratégico para combater a pandemia a nível da União Africana. Entretanto, destaca que a prevenção continua sendo a chave para reduzir o número das contaminações.

“Nós devemos fazer o máximo possível para garantir que as estratégias funcionem e que estejam articuladas. É preciso saber que a vacina vai fazer o seu papel, mas a prevenção é a melhor chave do problema”, ressaltou.

A titular da pasta dos Negócios Estrangeiros e Cooperação assegurou, também, que a 38ª sessão ordinária do Conselho Executivo da União Africana abordou, embora que de forma superficial, o pedido de apoio de Moçambique para combater o terrorismo em Cabo Delgado.

A 38ª sessão ordinária do Conselho Executivo da União Africana decorreu em Maputo, entre a quarta e quinta, em formato virtual.

Entre vários objectivos, o encontro tinha em vista a organização de uma cimeira que terá lugar entre 6 a 7, sob o lema “Arte, Cultura, Património da Humanidade, Alavanca de Construção da África que queremos”.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos