O País – A verdade como notícia

Vende-se o ‘‘Melhor amigo’’ do homem nas ruas da cidade de Maputo

Seja Whatsapp, facebook ou Instagram, eles são encontrados em qualquer plataforma de vendas. São um negócio que corre aos olhos de todos. Os preços variam de 400 a 25 mil meticais, a depender da raça, pode ultrapassar esse valor.

Em alguns pontos de venda de cães na cidade de Maputo é possível ver os vendedores segurando os cachorros, as mãos fazem a vez da vitrina de exposição. O alvo são os automobilistas. A título de exemplo é a avenida 24 de Julho, onde vários jovens concentram-se dia pós dia para fazer o negócio andar. Outros pontos de venda de animais na via pública são as zonas da Costa do Sol, na Marginal, ao longo da Keneth Kaunda e na avenida Joaquim Chissano.

Os cachorros são colocados em caixas, é possível ver várias raças à mistura. Os preços também são variáveis. Os animais são adquiridos de vários criadores, de lá os vendedores compram e revendem. Mas o negócio não só é feito na rua, os cães mais carros são vendidos pelas redes sociais, facto que tira as autoridades do controlo sobre o fenómeno.

Um dos vendedores de cachorros explica que só os mais baratos é que são levados à rua. Os mais caros são comercializados através das redes sociais, com clientes mais criteriosos.

‘’Esse negócio funciona na base de pessoas que fornecem animais. Na verdade estamos na rua a procura de clientes, maior das vendas são feitas nas redes sociais. Temos clientes nas redes sociais, revelou.

O vendedor assume que tem conhecimento da norma que proíbe a venda de animais na via pública entretanto, assume que corre o risco para garantir o sustento.

‘’A própria polícia municipal, não tem um lugar para nós. Nós vendemos com conhecimento de que isso é ilegal. Não é bom vender ilegalmente. Se tivéssemos mini pet-shops poderia ajudar-nos’’.

O artigo 14 da postura municipal da postura municipal sobre cães e gatos estabelece que é proibida a venda destes animais na via pública e que os animais encontrados, serão capturados e remetidos ao canil.

A polícia Municipal diz que existem entidades vocacionadas e licenciadas a venda de animais.
‘’Os vendedores sabem que isso é ilegal, razão pela qual a polícia municipal sempre actua nos pontos de venda de cães. Existem entidades especializadas para o processo’’, disse Joshua Lai, porta-voz da Polícia Municipal.

Já a veterinária do Conselho Municipal de Maputo, Deolinda Mapapá alerta os perigos de comprar cães vendidos na rua. Um dos perigos é o risco de contrair doenças.

‘’Comprar cães cuja origem não se sabe é um risco grande, podemos contrair doenças’’, alertou.
 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos