O País – A verdade como notícia

Vamos até eles, Mambas…

A selecção nacional de futebol, os Mambas, defronta, esta quarta-feira, o Benim, em partida da segunda jornada do grupo L de qualificação ao CAN 2023. Ratifo e Mexer estão em dúvidas, mas podem ser uma opção para Chiquinho Conde. Mexer, Zainadine e Domingues voltam a defrontar o Benim, 12 anos depois.

Moçambique e Benim defrontam-se, na noite desta quarta-feira, em Cotonou, para a segunda jornada da fase de grupos de qualificação ao Campeonato Africano das Nações, que terá lugar na Costa do Marfim, em 2023.

É a segunda partida entre estas duas selecções, no confronto directo, que terminou em empate a duas bolas, há 12 anos, concretamente a 12 de Janeiro de 2010, durante o CAN de Angola.

Depois do empate na jornada inaugural em casa emprestada, diante do Ruanda, os Mambas procuram agora somar os três pontos para não se deixarem para trás nesta luta pela qualificação à fase final do CAN.

Aliás, se o primeiro jogo entre Moçambique e Benim foi, no último CAN, disputado pelos Mambas, estes querem aproveitar a coincidência para voltarem a sonhar com uma fase final, e o melhor é sair de Cotonou com uma vitória.

Depois de terem reconhecido o relvado do jogo no treino de adaptação, esta terça-feira, às 21h00, os Mambas têm a oportunidade de somar um resultado diferente do de há 12 anos.

A equipa técnica e os jogadores estão motivados e com ambição elevada de somar pontos em terreno alheio, na segunda partida da fase de grupos, para depois haver paragem até Setembro, altura em que se vai disputar a dupla jornada intermédia, ou seja, a 3ª e 4ª, diante do Senegal.

 

RATIFO E MEXER EM DÚVIDAS

Nem tudo parece um mar de rosas para Chiquinho Conde. Com a viagem e os trabalhos realizados segunda-feira, há preocupações que podem afectar os Mambas. Dois jogadores estão em dúvidas para o embate desta quarta-feira.

O central Mexer Sitoe e o avançado Stanley Ratifo estão com algumas mazelas derivadas da falta de ritmo, uma vez que não têm estado a competir nas suas equipas.

Ainda assim, nada que preocupe, de todo, a equipa técnica moçambicana, que ainda vai decidir pela utilização dos dois jogadores, que, na jornada inaugural, diante do Ruanda, até foram titulares, com destaque para Ratifo, que marcou o golo de empate da equipa de todos nós.

Mesmo assim, Chiquinho Conde sabe que pode contar com outros jogadores para os lugares dos dois que estão em dúvida, nomeadamente, Martinho, Infren ou descair Edmilson Dove para o centro da defesa, e Reginaldo, Melque e Telinho para a frente do ataque.

Pelo sim ou não, o seleccionador nacional não deverá fugir do “onze” inicial utilizado diante do Ruanda, podendo fazer algumas alterações em função do objectivo para este jogo, nomeadamente, uma defensiva de quatro, com Bruno Langa na esquerda, Zainadine e Mexer (ou Martinho), no centro, e Clésio Baúque na direita.

Na zona intermediária do campo, Chiquinho Conde pode fazer subir Reinildo Mandava para aproveitar a sua capacidade de velocidade e cruzamento para o lado esquerdo, apoiado por Bruno Langa, Kambala mais recuado e Geny Catamo mais à frente, Domingues na direita.

A dupla do ataque poderá ser feita por Ratifo, caso esteja em condições, ou substituído por Reginaldo, acompanhado por Witi ou Telinho.

A maior dúvida é na baliza, se vai continuar a apostar em Ernan, depois da falha que teve no golo sofrido pelos Mambas diante do Ruanda, ou então em Victor, ou mesmo Ivan, guarda-redes que tem estado em grande na sua equipa.

Benim Vs. Moçambique tem lugar no Estádio l’Amitié, em Cotonou, quando forem 20h00 locais, 21h00 de Maputo.

 

ZAINADINE, MEXER E DOMINGUES: OS SOBREVIVENTES

Moçambique e Benim voltam a defrontar-se 12 anos depois da única partida entre ambos. Em Angola, na última edição do CAN disputada por Moçambique, estavam vários jogadores que compunham a selecção nacional, com destaque para Kampango, Tico-Tico e Dário Monteiro.

Contudo, dessa equipa há três sobreviventes que voltarão a defrontar o Benim 12 anos depois. Mexer e Dominguez foram titulares nesse jogo que terminou com empate a dois golos e Zainadine não saiu do banco de suplentes.

A selecção do Benim entrou a vencer nesse jogo por duas bolas sem resposta, com golos de Omotoyossi, aos 15 minutos de grande penalidade, e autogolo de Dário Khan, aos 20 minutos.

Os Mambas tiveram que correr atrás do prejuízo e conseguiram reduzir por intermédio de Miro Lobo ainda na primeira parte. Gonçalves Fumo, que entrou na segunda parte, deu o empate aos Mambas, naquele que foi o único ponto alcançado.

Recorde-se que os Mambas perderam o segundo jogo do CAN 2010 diante do Egipto por duas bolas sem resposta, voltando a perder diante da Nigéria, na última jornada, por 3-0.

Depois do empate a dois golos diante do Benim na única partida entre ambos, a expectativa é somar a primeira vitória em terreno alheio, que daria uma lufada de ar fresco nas contas de qualificação ao Campeonato Africano das Nações, Costa do Marfim 2023.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos