O País – A verdade como notícia

União Europeia quer maior eficiência na cooperação com Moçambique

A delegação da União Europeia (UE), em Maputo diz estar empenhada em melhorar a eficiência da cooperação para o desenvolvimento em Moçambique.

A União Europeia (UE), que em Moçambique integra 12 estado-membros (Alemanha, Áustria, Bélgica, Espanha, Finlândia, França, Itália, Irlanda, Países Baixos, Portugal, Reino Unido e Suécia), é o maior parceiro de cooperação para o desenvolvimento da chamada "Pérola do Índico" e pretende reforçar esse estatuto.

A ideia, segundo uma nota da delegação da UE em Maputo, é "melhorar a eficiência da cooperação", alinhando as suas estratégias e os seus programas de desenvolvimento com as prioridades do Governo, de forma a alcançar os objetivos da Agenda de 2030 e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Refira-se, de 2007 até 2016, a UE disponibilizou cerca de 6.28 mil milhões de euros para Moçambique, representando aproximadamente 55% da ajuda internacional que deu entrada no país.

Recentemente, a União Europeia desembolsou perto de um milhão de euros para um projecto que promove a participação das comunidades ligadas ao aproveitamento mineiro artesanal ao desenvolvimento do território na província de Cabo Delgado.

O valor será gasto em acções de defesa dos direitos ambientais, fortalecimento das associações mineiras, melhoria das condições de trabalho e a criação de novas oportunidades de emprego no sector cultural. Esse auxílio deverá estender-se até Outubro de 2020.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos