O País – A verdade como notícia

Um milhão e duzentas pessoas poderão ser afectadas pela tempestade “Chalane”

A tempestade “Chalane” já começou a arrasar as províncias do centro, mas com intensidade reduzida, daí a previsão de novos danos.

Cerca de um milhão e duzentas mil pessoas e 1500 escolas poderão ser afectadas pela tempestade, de acordo com as novas previsões do Conselho Coordenador de Gestão de Calamidades que esteve reunido na manhã de hoje. O número representa uma redução face à previsão inicial.

A previsão inicial apontava para cerca de quatro milhões de pessoas que sairam lesadas, além de seis mil escolas.

Há ainda, no novo cenário traçado, 220 unidades sanitárias que podem ser destruídas, quer total, quer parcialmente.

E mesmo havendo clareza sobre os possíveis danos, não há ideia sobre o dinheiro a ser gasto.

“É prematuro ainda avançarmos sobre os custos, porque o que prevíamos eram cerca de quatro milhões de pessoas (a serem afectadas), mas conforme a aproximação do fenómeno, há mudanças. Não temos como definir um valor concreto para o cenário a acontecer”, disse Luísa Meque, que foi indigitada para ser porta-voz do Conselho Coordenador de Gestão de Calamidade, na sessão extraordinária realizada esta quarta-feira.

Contudo, Luisa Meque garante que o sector de gestão de calamidades está preparado para minimizar o impacto, a avaliar pela existência de comida, barcos entre outros meios.

O Conselho Coordenador de Gestão de Calamidades esteve reunido numa sessão extraordinária, dirigida pelo primeiro-ministro, justamente para analisar o nível de prontidão face à tempestade tropical “Chalane”.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos