O País – A verdade como notícia

“Um distrito, um banco” inaugura primeiro banco em Chicualacuala

O distrito de Chicualacuala, em Gaza, conta com uma agência bancária desde ontem. Trata-se do primeiro banco a funcionar no distrito depois de mais de 15 anos. O empreendimento resulta de um investimento do Ministério da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural. O banco, localizado na vila Eduardo Mondlane, funciona desde Fevereiro, mas foi oficialmente inaugurado este domingo.

É um empreendimento especial, porque foi construído pelo Ministério da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural e está a ser explorado pelo banco Moza, seleccionado via concurso público, no âmbito do projecto do Governo chamado “Um distrito, um banco”.

O banco fica há cerca de 700 quilómetros da cidade de Maputo e quase 400 quilómetros do distrito de Chókwè, em Gaza. Sem instituição bancária, os funcionários públicos eram dispensados três dias por mês para levantarem os seus salários em Chókwè. Depois de cortar a fita que simboliza a inauguração, a governadora de Gaza, Stela Pinto da Graça Zeca, falou da importância do banco, tendo destacado o encurtamento de distâncias.

“Queremos colocar unidades comerciais aqui por forma que seja possível, em curto espaço de tempo, usar esse dinheiro, guardar, comprar aquilo que nós precisamos de comprar noutros locais, aqui no distrito de Chicualacuala ou num local muito mais próximo. Aí estaremos a trazer o desenvolvimento integrado no nosso distrito“, considerou a governadora.
Os residentes de Chicualacuala explicam que sofriam muito com a falta de bancos. Para não percorrer longas distâncias, transferiam dinheiro para conta de pessoas que tinham valores disponíveis que depois lhes entregavam em mão, e em contrapartida pagavam 10% do valor à pessoa que prestava esse serviço.

“Usávamos o sistema de transferências bancárias e eles nos entregavam o dinheiro que solicitávamos e nos cobravam 10% do valor ”, disse Ricardo Cuambe, técnico de saúde local.

Esta é a oitava agência bancária que o MITADER, através do Fundo Nacional de Desenvolvimento Sustentável (FNDS), inaugura num distrito, refira-se muito distante da capital provincial. Até 2019, o Governo prevê inaugurar mais 62 unidades bancárias em todo o país no âmbito do projecto.

“Ainda para este ano, está prevista a abertura de mais 12 agências bancárias em vários distritos do país até completar no final deste quinquénio a cobertura dos 70 balcões ainda em falta“, diz a Presidente do Conselho de Administração do Fundo Nacional de Desenvolvimento Sustentável, Augusta Maíta.

O Governo investiu pouco mais de 181 milhões de meticais nas sete agências. Segundo o MITADER, dados actuais mostram que cercada de 90% dos moçambicanos não têm uma conta bancária numa instituição formal e apenas 72 distritos, dos 152 existentes, têm pelo menos um banco.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos