O País – A verdade como notícia

Ugandesas repudiam novo código de vestuário

Veio ao público, ontem, um conjunto de regras que proíbe os funcionários públicos de pôr roupas coloridas, apertadas, que salientam o decote, saias acima de joelhos, unhas longas e cabelos pintados. Segundo o Ministério de Serviços Públicos, os funcionários que se recusarem a cumprir, vão sofrer processos disciplinares. Estas regras foram elaboradas depois de entidades governamentais terem verificado que os funcionários públicos vestiam-se de maneira inapropriada.  

Para muitos cidadãos de Uganda, um país conservador, o maior problema não são as regras, mas as condições financeiras para implementação deste código, assim como o facto de os trabalhadores não terem sido envolvidos na tomada de decisão.
“As mulheres são mal pagas. Estas ordens farão com que as mulheres receiem ir aos postos de trabalho e perder emprego, pois não têm dinheiro para comprar um novo vestuário e mudar o penteado”, afirmou Agnes Kunihira, representante do Sindicato no Parlamento.

Por sua vez, os homens, na função pública, devem usar calças não apertadas, casaco, gravata e sapatos formais.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos