O País – A verdade como notícia

UE manifesta solidariedade pela perda de Dhlakama

A União Europeia também se juntou às vozes que têm estado a manifestar solidariedade e expressar condolências pela morte do líder da Renamo, Afonso Dhlakama.

Em comunicado enviado à nossa redacção, a organização escreveu:

“Afonso Dhlakama faleceu em tempos de grandes desafios para Moçambique. Ele desempenhou um papel histórico no processo que culminou no Acordo de Paz de Roma de 1992 e foi um actor fundamental na transição democrática do país. A sua determinação ficou mais uma vez demonstrada ao empenhar-se nas negociações de paz e reconciliação com o Presidente Nyusi que se iniciaram em 2016.

A UE apresenta as suas condolências à família e aos amigos do Presidente da Renamo, Afonso Dhlakama, bem como a todos os moçambicanos que hoje lamentam a sua perda”.

Por outro lado, a “União Europeia incentiva o Governo e a Renamo a continuarem com o seu compromisso firme e sustentado, para que seja rapidamente alcançado um acordo global para uma paz duradoura”, e acrescenta que vai continuar a apoiar Moçambique no rumo da paz e da prosperidade para todos os seus cidadãos.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos