O País – A verdade como notícia

UE estende Covax para países vulneráveis de África

A Comissão Europeia disse, hoje, que a maioria dos países africanos não integra mecanismo de exportação de vacinas, devido à sua vulnerabilidade, mas o continente beneficia do mecanismo Covax de partilha de vacinas contra a COVID-19, sem que se escolha destinatários.

Grosso número de países africanos, segundo escreve o Notícias ao Minuto, citando a porta-voz da agremiação, Miriam Garcia Ferrer, “está excluída do mecanismo de exportação das vacinas, entretanto por princípios de solidariedade, a UE decidiu que não deveriam estar sujeitos às condições que são estabelecidas nesses acordos”.

A porta-voz salientou, no entanto, que a África do Sul, por exemplo, está entre os 10 principais importadores de vacinas, o que indica que o sistema de exportação está a funcionar.

Já no que diz respeito à iniciativa Covax Facility, que trabalha para a aquisição e posterior distribuição de vacinas contra a COVID-19 para os países mais pobres, Garcia Ferrer reiterou que Bruxelas é um contribuinte significativo, sendo que 40 por cento das entregas que foram feitas via Covax vêm da União Europeia.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos