O País – A verdade como notícia

Ucrânia: bombardeamento em Kharkiv faz sete mortos e 34 feridos

PLATAFORMA MEDIA

Sete pessoas morreram e 34 ficaram feridas num ataque russo numa zona residencial em Kharkiv, a principal cidade do nordeste da Ucrânia. Ao que tudo indica, segundo as autoridades locais citadas pela Euronews, o ataque das tropas russas aconteceu este domingo e há três crianças entre os feridos.

“Os ocupantes russos bombardearam edifícios residenciais no distrito de Slobodskyy, em Kharkiv. Como resultado, uma dúzia de casas e um depósito de autocarros foram danificados. De acordo com informações preliminares, sete pessoas morreram e 34 ficaram feridas, incluindo três crianças”, disse a mesma fonte que é também citada pelo Notícias ao Minuto.

Entretanto, o Ministério da Defesa russo acusou ontem as autoridades ucranianas de “impedir” a operação de retirada de civis da cidade de Mariupol, cenário de combates sangrentos entre o exército russo, as milícias de Donbass e as forças armadas ucranianas.

“Infelizmente, as operações humanitárias bem organizadas e bem preparadas para salvar os residentes de Mariupol e cidadãos estrangeiros foram cinicamente frustradas pelo lado ucraniano”, disse o chefe do centro de controlo da Defesa Nacional da Rússia, o coronel-general Mikhail Mizintsev.

Segundo o oficial militar russo, o troço da estrada adjacente a Mariupol “foi repetidamente atacado por unidades do exército ucraniano e por batalhões nacionalistas com morteiros.

Na cidade de Mykolaiv, no sul da Ucrânia, subiu para 36 o número de pessoas que morreram no prédio do Governo que foi atingido por um míssil russo na semana passada. No local, os bombeiros ainda procuram sobreviventes.

No centro da cidade de Odessa, também no sul do país, ouviram-se três explosões durante a madrugada deste domingo. O terceiro ataque das froças russas em dois dias.

O maior centro comercial da cidade foi atingido por dois mísseis. Horas antes, foram registadas também explosões numa refinaria na zona portuária, banhada pelo Mar Negro.

Os portos do sul têm sido atacados pelas forças russas, numa tentativa de isolar a Ucrânia do Mar Negro e criar um corredor da Rússia à Crimeia.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos