O País – A verdade como notícia

UA pede ajuda para lidar com efeitos do conflito na Ucrânia

Foto: DW

O Chefe de Estado senegalês e actual presidente da União Africana, Macky Sall, apelou aos parceiros internacionais, incluindo o Banco Mundial, para que ajudem África a lidar com as consequências da guerra na Ucrânia.

O Presidente senegalês falava ontem numa conferência de imprensa com o presidente do Banco Mundial, David Malpass. Na ocasião, Macky Sall pediu à comunidade internacional que redistribua aos africanos os seus direitos especiais de saque (SDR), de acordo com a DW.

Os SDR são uma espécie de moeda criada pelo Fundo Monetário Internacional (FMI). Os países-membros podem utilizar estes títulos conversíveis para reembolsar as suas obrigações ao FMI ou para ajustar as suas reservas cambiais, sem entrar em dívida.

“Discutimos esta situação global marcada pelo impacto preocupante da crise na Ucrânia nas nossas economias enfraquecidas”, afirmou Macky Sall, sublinhando que o continente “está a sofrer todo o peso desta guerra na Ucrânia”.

Em Fevereiro último, o presidente da União Africana já tinha pedido a realocação de SDR.

O FMI aprovou, em Agosto de 2021, a afetação geral de SDR equivalentes a 650.000 milhões de dólares, para aumentar a liquidez global devido à pandemia da COVID-19, dos quais 33.000 milhões de dólares devem retornar automaticamente a África, montante considerado muito insuficiente pela União Africana .

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos