O País – A verdade como notícia

Turquia ordena detenção de 70 oficiais do exército

A procuradoria da Turquia ordenou, hoje, a prisão de 70 oficiais do exército por presumíveis ligações ao fracassado golpe de Estado do 15 de Julho de 2016, informou o jornal Hürriyet, citado pelo Notícias ao Minuto.

Todos os visados se encontram no activo, 62 são membros da Força Aérea, quatro da Marinha e dois do Exército, a somar a outros dois da gendarmaria (polícia).

A procuradoria de Konya, na região central de Anatólia, ordenou a detenção após o interrogatório de outros suspeitos de envolvimento no golpe detidos anteriormente.

Desde a tentativa de golpe, mais de 140 mil funcionários foram despedidos e mais de 10 mil despedidos por supostas ligações ao clérigo Fethullah Gülen.

Ancara culpa o predicador Fethullah Gülen, exilado desde 1999 nos Estados Unidos, e antigo aliado do Presidente Recep Tayyip Erdogan, pela tentativa de golpe de Estado de 20 de Julho de 2016, acusando-o de liderar uma "organização terrorista" que se infiltrou nas instituições turcas para erguer um "Estado paralelo".

Na sequência do fracassado golpe, a Turquia lançou uma purga sem precedentes contra supostos apoiantes do clérigo, que sempre negou qualquer envolvimento no golpe.

Ontem, arrancou em Istambul o julgamento contra 143 soldados turcos acusados de terem disparado contra civis que saíram para as ruas para se manifestarem contra os golpistas na noite de 15 para 16 de Julho do ano passado.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos