O País – A verdade como notícia

Tufão Maysak faz um morto e desloca 2.400 pessoas na Coreia do Sul

Uma pessoa morreu e outras 2.400 abandonaram as suas residências em busca de abrigos temporários, após a chegada à Coreia do Sul do tufão Maysak, segundo informou, hoje, a agência de informação LUSA.

De acordo com a agência de notícias Associated Press, citada pela LUSA, a vítima morreu devido a ferimentos com estilhaços de vidros quando uma rajada forte rebentou as janelas do seu apartamento, em Busan, na costa sul.

Para além das inundações causadas, a tempestade arrancou árvores, semáforos e postes de eletricidade, deixando mais de 270 mil casas sem corrente eléctrica no sul do país e na ilha de Jeju. Mais de 950 voos domésticos foram cancelados, bem como os serviços ferroviários em algumas regiões do sul e leste da Coreia do Sul.

Com a passagem do tufão, quatro reatores nucleares perto de Busan desligaram-se automaticamente, na sequência de problemas de fornecimento de electricidade, entretanto não foi detetada fuga de materiais radioativos, segundo deu a conhecer o Ministério do Interior e Segurança da Coreia do Sul.

“O Maysak dirige-se agora para leste da península, em direção ao Mar do Japão, com ventos que podem atingir velocidades de até 140 km/hora. O impacto do tufão no nosso país vai diminuir gradualmente”, informaram os serviços meteorológicos sul-coreanos, citados pela LUSA, prevendo ainda fortes chuvas e ventos no leste do país.

O tufão Maysak causou danos menores no Japão, esta terça-feira, e é o segundo tufão da semana na península.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos