O País – A verdade como notícia

Tribunal recusa suspensão do afastamento de Magashule do cargo de secretário-geral do ANC

Foto: O País

O Supremo Tribunal de Apelação da África do Sul manteve a suspensão de Ace Magashule do cargo de secretário-geral do Congresso Nacional Africano (ANC), decretada em Maio passado, por alegada fraude.

Desde a sua suspensão, a 3 de Maio, sob acusação de fraude, corrupção e lavagem de dinheiro, o antigo secretário-geral do maior partido sul-africano e no poder, Ace Magashule, procura reverter a situação, mas até aqui sem sucesso.

Depois de um outro tribunal considerar legal o afastamento do ex-secretário-geral do Congresso Nacional Africano, e ainda rejeitar o pedido de apelação, o Supremo Tribunal de Apelação vincou que não há razão convincente para o recurso de Magashule ser ouvido.

“O pedido de autorização para [Ace Magashule] recorrer é indeferido, com custas, sob a alegação de que não há perspectiva razoável de sucesso num recurso. E não há outra razão convincente para que o recurso seja atendido”, diz o tribunal.

Magashule é acusado de 20 crimes, dos quais lavagem de dinheiro num caso de corrupção pública relacionada com um projecto de amianto de mais de 255 milhões de rands na província do Estado Livre, onde exerceu o cargo de governador do Congresso Nacional Africano até à sua nomeação para secretário-geral do mesmo partido.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos