O País – A verdade como notícia

Tribunal “aperta cerco” para Zuma

O tribunal sul-africano rejeitou, hoje, um pedido do Ex-presidente Jacob Zuma para adiar a pena de prisão de 15 meses a que foi condenado por desobediência judicial e que começou a cumprir na quinta-feira.

Com o indeferimento do Supremo Tribunal de Pietermaritzburg, face ao pedido de Zuma, o ex-estadista deverá permanecer na cadeia até findar o cumprimento da pena. Entretanto, o visado recorreu no Tribunal Constitucional que deverá analisar o seu pedido na segunda-feira.

Jacob Zuma encontra-se, actualmente, preso no Centro Correcional de Estcourt por ter desobedecido uma ordem judicial para depor na comissão judicial que investiga alegações de corrupção durante o seu mandato como Presidente da África do Sul de 2009 a 2018.

Segundo o Notícias ao Minuto, na sequência da prisão de Zuma, alguns dos seus apoiantes têm protestado em diferentes partes da sua província de origem, KwaZulu-Natal, barrando estradas e queimando pneus.

O Ex-presidente será elegível para liberdade condicional após cumprir um quarto da sua pena se, entretanto, o seu recurso perante o Tribunal Constitucional não for aceite, de acordo com o Ministro da Justiça sul-africano, Ronald Lamola, citado pelo Notícias ao Minuto.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos