O País – A verdade como notícia

Transporte marítimo de cabotagem em Moçambique à beira da falência

Foto: O. Económico

Transporte marítimo de cabotagem contínua insustentável em Moçambique e corre o risco de ir à falência, devido à lei de navegação marítima nacional, que obriga os operadores de navios a usarem rebocadores em cada porto que atracam.

“Neste momento, a cabotagem está a fluir devido à obrigatoriedade de uso de rebocadores que são muito caros e às vezes sem necessidade, porque os marinheiros conhecem os portos onde podem atracar sem precisar de serem rebocados”, explicou Manuela Rebelo, vice-ministra dos Transportes e Comunicações sem revelar os valores cobrados pelo uso de rebocadores

A situação é considerada crítica, e muitos operadores de cabotagem em Moçambique não estão a trabalhar.

“Temos muitos operadores de cabotagem licenciados, mas quase todos estão parados, devido aos elevados custos que têm de pagar nos portos”, confirmou  Manuela Rebelo.

Entretanto, para evitar o colapso na área de cabotagem em Moçambique, o Ministério de Transportes e Comunicações está a trabalhar para mudar a legislação.

“Estamos a rever a legislação de modo a reduzir custos de operações e reactivar a cabotagem no país e esperamos conseguir até o próximo ano.”

Além do transporte marítimo, o Ministério dos Transporte e Comunicações está preocupado com a falta de marinheiros em Moçambique, onde a maior parte da navegação marítima é feita por cidadãos estrangeiros.

Segundo revelou Manuela Rebelo, Moçambique tem cerca de dois mil e oitocentos quilómetros de costa, e não se entende como o país não tem marinheiros e, por isso, a navegação marítima é feita, na maioria dos casos, por cidadãos estrangeiros. Há uma necessidade urgente de formação de marinheiros, uma área que parece não atrair muitos jovens.

As preocupações do Ministério dos Transportes e Comunicações foram levantadas na cidade de Pemba, capital da província de Cabo Delgado, durante a celebração do Dia Mundial da Marinha, que se assinala a cada dia 29 de Outubro, desde o ano de 1978.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos