O País – A verdade como notícia

Textáfrica do Chimoio recebe novo equipamento

O Grupo Desportivo e Recreativo Textáfrica do Chimoio recebeu dois pares de equipamentos no último sábado, oferecidos por uma empresa de casa de apostas desportivas, como forma de minimizar a crise que este clube atravessa nos últimos tempos e que quase comprometia a vinda da equipa a Maputo, para defrontar o Ferroviário de Maputo.

A entrega foi feita na manhã do sábado último, nas vésperas do jogo que os “fabris” do planalto do Chimoio fizeram e perderam diante dos “locomotivas” da capital por 3-0, a contar para a quinta jornada do Moçambola 2021.

Ao todo, são dois conjuntos de equipamentos de jogos (oficial e alternativo), fatos de treinos, mochilas entre outros equipamentos para 34 elementos da equipa principal do futebol do Textáfrica do Chimoio.

Para Danilo Mussá, que representava a instituição doadora, o apoio, avaliado em cerca de um milhão de Meticais, visa minimizar o sofrimento desta colectividade e permitir que não seja o primeiro a desistir do campeonato nacional por falta de condições mínimas. “Somos uma empresa de apostas desportivas, olhamos para o Moçambola e vimos que existiam equipas com menos posse e precisam de apoio e o Textáfrica faz parte do rol das equipas com que nos identificamos e eles manifestaram essa vontade de receber esse apoio e nós propusemo-nos a oferecer os equipamentos para a equipa de futebol. Este é um apoio sem contrapartidas financeiras”, disse Danilo Mussá, que garantiu que estão em estudo outras formas de apoio à colectividade.

Por sua vez, a direcção interina do Textáfrica do Chimoio, representada por Alfredo Dézima, considera que este apoio vem aliviar as necessidades que são atravessadas pela colectividade, incluindo a grave crise financeira.

Dézima, presidente interino dos “fabris” do Planalto, disse mesmo que “esta é uma das formas de aliviar a crise, este apoio é uma mais-valia, porque o clube precisava de equipamentos do género e isso ajuda bastante, todos sabem das necessidades do Textáfrica, mas isso não nos deixa limitados em continuar a lutar para ultrapassar a crise”.

Para além deste apoio prestado pela JogaBets, casa de apostas desportivas, o Textáfrica do Chimoio tem estado a receber mais apoios para colmatar a crise que enfrenta e, segundo Alfredo Dézima, apesar de a força não estar como desejaria, vai aliviar, em parte, o sofrimento, agradecendo, por isso, o apoio de algumas individualidades da província de Manica.

“O moral da equipa estava em baixo, mas estamos a tentar recuperar com estes apoios como da JogaBets e outros. Referir que recebemos apoios da Governadora de Manica visto que recebemos um cheque da Direcção Provincial da Juventude e Desportos que vem do empresário Abílio Antunes, recebemos apoio para a viagem do senhor Victor Nazário, do Presidente do Município João Ferreira, ou seja, há muitos que estão a tentar apoiar, apesar das limitações provocadas pela pandemia da COVID-19”, disse Alfredo Dézima.

Em um ano, o Textáfrica do Chimoio já teve três presidentes, nomeadamente Quinito Todo Júnior, que foi obrigado a abandonar o cargo em Outubro de 2020, depois de ter sido eleito em Janeiro do mesmo ano, Acácio Gonçalves, que assumiu as funções em Outubro do ano passado e que abandonou a presidência este mês de Maio após manifestar incapacidade para encontrar soluções para resolver a crise financeira que o clube atravessa e, agora, Alfredo Dézima, que assume de forma interina.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos