O País – A verdade como notícia

Terrorismo e ataques no centro são desafios da actualidade

Foto: O Pais

O combate ao terrorismo e os ataques armados foram apontados como os principais desafios das Forças Armadas de Defesa de Moçambique (FADM). A unidade nacional é elemento crucial para vencer esses males que minam a paz no país.

As celebrações do dia 25 de Setembro também tiveram réplica na Praça dos Heróis Moçambicanos, cidade de Maputo, e foram orientadas pelo Secretário de Estado da capital.

Depois da deposição da coroa de flores, Vicente Joaquim apontou o terrorismo e os ataques aramados no centro do país como desafios dos jovens da actualidade. “Queremos encorajar as Forças de Defesa e Segurança, a nossa juventude para, imbuídos, do espírito dos jovens de 25 de Setembro, continuem, com bravura, a combater os terroristas e os que desestabilizam a zona centro do país”, disse Vicente Joaquim, secretário de Estado na Cidade de Maputo.

Mas não é só com bravura que o país vai vencer o terrorismo no norte e ataques armados no centro do país. “A questão da unidade nacional é, absolutamente, crucial. Os tempos vão mudando e nós temos que seguir esta tendência, mas esta questão de sentirmo-nos todos nós parte de uma família moçambicana é importante” apontou Eduardo Mondlane Júnior, filho do arquitecto da unidade nacional e primeiro Presidente da Frente de Libertação de Moçambique, Eduardo Mondlane.

No entendimento do Presidente do Conselho Municipal de Maputo, “é preciso defendermos a integridade territorial do nosso país de modo a que haja paz e felicidade para todo o povo moçambicano e assim podemos avançar na implementação do programa do Governo”.

A 25 de Setembro de 1964, iniciava a luta de libertação nacional que culminou com a proclamação da independência de Moçambique a 25 de Junho de 1975.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos