O País – A verdade como notícia

Tendem a reduzir casos de malária em Maputo mesmo com inundações

Foto: O País

A malária reduziu, na Cidade de Maputo, onde houve seis mil casos, no primeiro trimestre deste ano, contra sete mil em igual período do ano passado, segundo a vereadora da Saúde no Município de Maputo.

A chuva que caiu nos últimos dias e criou inundações na capital do país propicia a ocorrência de casos da malária, devido ao aumento de focos de multiplicação do mosquito.

Entretanto, a vereadora da Saúde da Cidade de Maputo, Alice de Abreu, diz que tal situação não se verifica. Pelo contrário, houve redução de casos por conta das estratégias implementadas nas comunidades, como a pulverização intra-domiciliária e distribuição de redes mosquiteiras.

“Tivemos apenas um óbito por malária na Cidade de Maputo, nas unidades sanitárias tivemos uma redução em termos de ocorrência de casos de malária”, referiu.

Apesar da redução da incidência da malária, os problemas de saneamento do meio continuam nos bairros, agudizados, agora, pelas inundações, o que preocupa as comunidades.

Para mitigar a situação, esta sexta-feira, no bairro da Munhuana, concretamente na rua da Manhiça, decorreu um trabalho das Forças Armadas de Defesa de Moçambique, que se juntaram a vários cidadãos e ao Município de Maputo para limpar as valas de drenagem, que há muito parecia terem sido esquecidas.

“Estas actividades serão replicadas ao longo do fim-de-semana, em todos os bairros da nossa cidade”, reiterou.

As actividades acontecem no âmbito da celebração do Dia Mundial de Luta contra a Malária, que se celebra a 25 de Abril.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos