O País – A verdade como notícia

Tempestade Tropical BATSIRAI não oferece perigo para Moçambique

Foto: O País

Director do Instituto Nacional de Meteorologia afirma que o sistema de baixas pressões vai seguir para o sudoeste do Oceano Índico, pelo que são remotas as possibilidades de afectar o Canal de Moçambique. 

O Instituto Nacional de Meteorologia (INAM) avisou ontem que a Depressão Tropical que se formou esta semana no Oceano Índico, com potencial para evoluir gradualmente ao estágio de Tempestade Tropical Severa, no dia 30 de Janeiro, recebeu o nome de BATSIRAI. Segundo o INAM, BATSIRAI está a deslocar-se em direcção às Ilhas Maurícias, prevendo-se a sua aproximação àquele território no dia 31 de Janeiro.

Num contexto em que Moçambique ainda procura estimar os danos reais e fazer face aos estragos causados pela Tempestade Tropical ANA, o director-geral do INAM assegurou ao jornal “O País” que BATSIRAI não oferece perigo para o território nacional.

“Neste momento, este fenómeno não constitui perigo para o país, por isso é que estamos a fazer a sua monitoria. Ele formou-se na longitude de 90 graus e na latitude de 15 graus. É mesmo muito afastado de Moçambique. A sua trajectória é mesmo para o oeste do Oceano Índico”, assegurou Adérito Aramuge.

Questionado sobre que condições o fenómeno encontraria, caso chegasse ao Canal de Moçambique, Amarume explicou que “estamos no verão, um período em que o normal é que as águas superficiais do Oceano Índico, numa camada de até 50 metros de profundidade, aqueçam. As temperaturas das águas rondam, neste momento, os 26 e 27 graus Celsius, propícios para a formação de sistemas de baixas pressões”, pelo que “se puder entrar no Canal [de Moçambique], encontrará condições férteis para poder prosseguir com a sua caminhada, tendo em conta que, quanto mais quentes estiverem as águas superficiais dos oceanos, maior é a energia que este sistema ganha e, por via disso, vai descarregar no continente”, disse.

O INAM informa que continua a monitorar a evolução do sistema e apela à população para que continue a acompanhar a informação meteorológica e os avisos difundidos pelas autoridades nacionais competentes.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos