O País – A verdade como notícia

Tem lugar de 16 a 18 de Junho a III edição da Mozgrow

Arranca a 16 de Junho a terceira edição da Mozgrow que terá a duração de três dias. O objectivo da plataforma da Fundação Soico (FUNDASO) é ensinar o produtor a produzir muito a custos baixos.

Este é o terceiro maior encontro dedicado aos diferentes actores do sector do agronegócio no país e terá como lema “Transformar para Competir”.

Segundo o jornalista do grupo Soico, Francisco Mandlate, por conta da pandemia da COVID-19, o evento irá decorrer sob algumas limitações, ou seja, através das plataformas digitais e da STV Notícias, nas quais as empresas vão expor os seus produtos agrícolas de forma online.

“Teremos espaços de reflexão sobre os caminhos para melhorar e desenvolver o agronegócio em Moçambique; teremos especialistas produtores nacionais e internacionais que vão ajudar-nos a reflectir e trazer exemplos de como Moçambique pode percorrer este caminho de desenvolvimento do agronegócio”, explicou.

O objectivo é, também, discutir soluções e expor inovações, que ajudam a desenvolver o agronegócio em Moçambique e, em cada dia, serão debatidos diferentes temas. Segundo Mandlate, no primeiro dia, o tópico será crescimento e competitividade e serão feitas reflexões acerca das cadeias de valor de algodão e caju, por exemplo.

“Vamos trazer novos mercados, como os produtores podem aceder a esses novos mercados, a financiamentos e aos seguros agrícolas, tudo que tem a ver com a questão da competitividade”, avançou o jornalista e acrescentou que “no segundo dia, vamos abordar a questão da sustentabilidade e resiliência, para ver como é que os produtores moçambicanos podem continuar a produzir e a processar num ambiente em que estejam adaptados aos efeitos das mudanças climáticas”.

Conforme explicou a fonte, este tema é de interesse geral, pois o país tem sido vítima das mudanças climáticas e o produtor perde, anualmente, a sua produção devido à seca, inundações e ciclones, por isso a intenção é discutir as formas de produzir estando adaptado a este ambiente.

Já no terceiro dia, Mandlate avança que a produção animal e aquacultura serão os temas de debate, com enfoque para o melhoramento genético de gado bovino e os desafios que se colocam na produção avícula. Outra novidade é que será abordada a questão das raças de gado bovino que ainda não estão disponíveis no mercado nacional, mas estando perfeitamente adaptadas ao clima do país.

“Em suma, os temas, que selecionámos para o Mozgrow deste ano, visam ajudar aquele produtor que quer ter uma produção de alto rendimento a custos baixos e adaptados aos efeitos climáticos e também que queira aceder a novos mercados”, concluiu.

Para a presente edição, preparou-se uma programação especial que inclui a exibição de reportagens, entrevistas, debates em plataformas digitais e na STV Notícias.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos