O País – A verdade como notícia

Tanucha entre as 12 melhores basquetebolistas da última década em África

É justo! Pelo que fez e continua a fazer nas quadras!  A FIBA-África, em artigo publicado no seu sítio, coloca a internacional basquetebolista moçambicana Leia “Tanucha” Dongue entre as doze melhores atletas da última década.

Os critérios para a nomeação, refere a FIBA-África, foram baseados nas contribuições das “estrelas” nas respectivas selecções nacionais na última década, bem como nas participações em competições globais e continentais da FIBA durante este período.

O órgão reitor do basquetebol africano reconhece as qualidades de Tanucha, basquetebolista que na última edição do “Afrobasket”, em Dakar, Senegal, foi indicada para o cinco ideal para além de ter sido MVP da Taça dos Clubes Campeões Africanos de 2014 e 2015, vestindo as cores do 1º de Agosto de Angola. Sobre a valorosa atleta, a FIBA escreve: “Imaginem uma jogadora que nunca teve uma média inferior a 13 pontos e sete ressaltos por jogo por mais de 10 anos nas principais competições globais e em África. Avançando para 2020, ela- Leia Dongue- tem apenas 29 anos, está em óptima forma, arrancando boas exibições em clubes europeus e, mais importante, ainda tem muito basquetebol para jogar”.

E elabora mais sobre a melhor basquetebolista da actualidade em Moçambique, considerando que é “um nome conhecido em toda a África, tendo sido nomeada seis vezes para a equipa ideal da Taça dos Clubes Campeões Africanos de Basquetebol de 2012 a 2017”.

Recorda, como se tivesse sido ontem, a preponderância de Leia “Tanucha” Dongue na inédita presença de Moçambique no Mundial de basquetebol de 2014, na Turquia.

“Teve uma média de 15 pontos e 11,7 ressaltos no Mundial. No processo, a atleta de 1,86 metros foi nomeada para a equipa ideal do “Afrobasket” em 2013, 2017 e 2019. Dongue regista, actualmente, uma média de 15,5 pontos e 8,45 ressaltos por jogo em cinco edições do ‘Afrobasket’, que datam de 2011”.

Para além de Leia “Tanucha” Dongue, a FIBA enaltece a angolana Nacissela Maurício, Astou Traore (Senegal), Ezinne Kalu (Nigéria), Meiya Tirera (Mali), Ramses Lonlack (Camarões), Mame Marie Sy (Senegal), Soraia Deghady (Egipto), Italee Lucas (americana naturalizada angolana), Naignouma Coulibaly (Mali) e Evelyn Akhator (Nigéria).

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos