O País – A verdade como notícia

Tamara e Onélia conquistam Taça de Angola

Cruzaram o Atlântico, chegaram, viram e venceram. Saíram do pavilhão da Cidadela, em Luanda, ovacionadas. Pudera. Cumpriram os propósitos para os quais foram contratadas: colocar o D’ Agosto novamente na rota dos títulos. Com um duplo _duplo (10 pontos e 13 ressaltos dos quais sete ofensivos e seis defensivos) em 29:17 minutos na quadra, Tamara Seda foi uma das atletas mais influentes nas “agostinas”.

A melhor ressaltadora do “Afrobasket” 2019 teve um registo de 3 em 10 lançamentos de campo (30 porcento de aproveitamento). Foi a segunda atleta mais utilizada nas “militares” depois de Avelina Peso, melhor cestinha com 20 pontos, que contabilizou 36:07 minutos. Com 20:12 minutos na quadra, Onelia Pérola Mutombene saiu do jogo com quatro pontos e igual número de roubos de bola (steals), um ressaltos e um “turnover”. A base armadora teve 1 em 1 nos lançamentos de campo. Mutombene volta a levar a melhor sobre o Inter Clube depois de, em Dezembro de 2019, ter vencido as “polícias” na emotiva quanto dramática final da Taça dos Clubes Campeões Africanos ao servidor do Ferroviário de Maputo

O Primeiro de Agosto dominou nas tabelas com 42 ressaltos contra 37 do GDI. As “militares” estiveram igualmente melhores no aproveitamento de pontos em situação de contra ataque com 20 (Inter teve 9). Foi também mais forte o D’ Agosto no aproveitamento nas perdas de bola com 31 pontos contra 21 do GDI.

Para não variar, a americana naturalizada angolana Italee Lucas liderou o Inter com 20 pontos. Uma vez mais, o basquetebol de “MOZ” saiu valorizado pela qualidade dos seus actores principais: atletas

Leia Dongue passou por lá, arrasou. Deolinda Gimo, com passagem curta, deu boas indicações. O resto é o resto, dizia Elis Regina.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos