O País – A verdade como notícia

Taíla Carrilho e Nália Agostinho expõem sinergias em Portugal

Sinergia de emoções é o titulo da exposição colectiva que reúne obras de Taíla Carrilho e Nália Agostinho. A mostra pode ser visitada no Espaço Espelho d’Água, em Lisboa, entre 26 de Fevereiro e 20 de Março.

 

Muito além das cores, a exposição Sinergia de emoções é uma simbiose entre duas almas e dois pensamentos completamente distintos. Ao encontrarem-se em Lisboa, a mais ou menos 11 mil quilómetros de Maputo, Taíla Carrilho e Nália Agostinho propuseram-se explorar a dor, o auto-conhecimento, o amor e os vários problemas por detrás das desigualdades relacionadas à mulher em Moçambique, em África e no mundo inteiro.

Assim, Sinergia de emoções é a representação de certas questões quotidianas, com destaque para a discriminação, inclusão e exclusão social, sempre tendo a alma feminina no centro de uma narrativa tácita e imprescindível.

Entres as 23 peças que constituem a mostra, 15 são ilustrações de Taíla Carrilho. Nessas obras,
a artista visual apresenta linhas abstractas contemporâneas e minimalistas com alguns apontamentos em cores diversas. “Estas ilustrações representam, para mim, um momento de transformação interna, onde me revejo de um ponto de vista exterior”. Além disso, Carrilho observa, na condição de espectadora, a interacção entre as diversas emoções e acontecimentos recentes da sua vida, desde a perda de pessoas queridas ao fim repentino de uma trajectória de vida que, supostamente, estava cimentada. Igualmente, nas suas obras não falta a representação do medo, da angústia, da invasão física e emocional, mas também a esperança que brota no meio de um caos”.

Quanto às oito telas (1.50cm x 180cm) de Nália Agostinho, transparecem o que a artista plástica considera rezas, num ponto em que duas pessoas se unem para um bem comum. Na sua visão, com efeito, Sinergia de emoções é um evento onde duas artistas se despem de mitos, insegurança e de qualquer situação que as poderia prender a alguma coisa irrelevante. “Nesta exposição falamos de perda, de medo, de como através da dor conseguimos alcançar tantas outras coisas maravilhosas na nossa vida. No fim do dia, a dor acaba por ser uma bênção; faz-nos apreciar e ver as coisas de uma forma muito diferente; é uma oportunidade para nos deixar desconfortáveis, para que possamos crescer cada vez mais”, afirmou Nália Agostinho, lembrando que, como mulheres, passam por várias situações difíceis. “Com esta exposição, queremos mostrar que podemos nos reconstruir mais fortes, mais humildes, mais belas e fascinantes como nós somos”, gracejou.

Na mostra Sinergias de emoções, Taíla Carrilho e Nália Agostinho esperam que os visitantes portugueses e de outras partes do mundo encontrem e percebam a honestidade e os sentimentos exprimidos. Afinal, ali está patente “uma carta de amor a nós mesmas, uma forma de pedir com que não sejamos sempre tão exigentes connosco”.

Sinergia de emoções estará exposta entre 26 de Fevereiro e 20 de Março, no Espaço Espelho d’Água, em Lisboa, Portugal.

As artistas

Taíla Carrilho nasceu em Maputo, em 1984, e é licenciada em Design Gráfico, pela Cape Penisula University of Technology, na Cidade do Cabo, África do Sul. É designer de jóias, mobiliário e empresária em Moçambique.

Já Nália Agostinho nasceu em Maputo, em 1990, e é formada em Ciências Políticas em Trento, Itália, onde viveu, estudou e trabalhou por quase uma década. Igualmente, é empreendedora no sector artístico em Moçambique.

 

 

 

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos