Boladas de cá II*

Por: Ricardo Mutita   Eram por aí 7 horas, quando Hantsa passava por um posto de controlo de trânsito, em direcção àquela região sul da