Faróis da Lucrécia II*

A informação da iminente entrada do senhor comandante Bujão à esquadra espalhou-se como uma onda de choque de uma poderosa explosão, e levou os efectivos dos dois turnos a uma rápida concentração no pátio em filas bem alinhadas. A Lucrécia II entrou no mesmo pátio, bem devagarinho, fez manobras até que se posicionou de frente […]

Faróis da Lucrécia II*

Por: Nito Ivo   Próximo ao período da troca de turnos, aí pelas seis horas e meia da manhã de um verão severo, cuja noite havia sido abominavelmente escaldante, entediante e encharcada de mosquitos assaz nervosos e insaciáveis de sangue, todos os compartimentos da esquadra policial do bairro foram gradualmente sendo inundados por uma onda […]

Condomínio

Por: Nito Ivo   Desde o primeiro alvorecer gravado pela minha memória os registos lá mantidos são de um Carlitos a viver inúmeras vidas, cada uma recheada de atribulações e peculiaridades próprias, de tal sorte, ou infortúnio, que as minhas primeiras vidas indeferiram-me o privilégio de frequentar a escola. Comecei a estudar aos doze anos […]

Tembissa

Por: Nito Ivo   Revestido de um sorriso mordaz, o Tembissa vezes sem conta fazia-se ao elevador entre pessoas mais velhas tão-somente para libertar gases intestinais horrivelmente nauseabundos criando um insuportável mal-estar nos outros e gargalhadas sardónicas nele próprio. Era um fedor tão terrivelmente mau que até mesmo os mosquitos resistentes a insecticidas caiam instantaneamente […]