Os elefantes (in)visíveis de Mia Couto*

É curioso como às vezes a memória da morte vive muito mais tempo do que a memória da vida por ela roubada. in O deus das pequenas coisas, Arundathi Roy.   Há duas semanas, recebi uma chamada do meu amigo Celso Muianga. Nada alarmante. Eu e ele falamos com alguma regularidade: de literatura, de política […]

Autores de cinco países integram antologia ‘Espíritos quânticos’

Textos de 27 autores de cinco países africanos foram seleccionados para integrarem o livro Espíritos quânticos: uma jornada por histórias de África em ficção especulativa. Para esta primeira edição, entre os escritores convidados encontram-se Mia Couto, Marcelo Panguana, Suleiman Cassamo, Bento Baloi, Jorge Ferrão, Álvaro Taruma, Daniel da Costa (Moçambique), José Luís Mendonça (Angola), Oghenechovwe […]

O processo de escrita*

Este é um tema complexo, uma vez que acaba sempre por nos remeter para a velha questão: Escrever para quê? Ou seja, para que serve a literatura? Ou ainda, o que é a literatura? Na minha opinião, qualquer resposta ou definição será sempre incompleta, dado que a literatura, em si mesma, encerra componentes diversos, como […]

mundo blue: a distração e concentração da saudade inexorável

“Do mal ficam as mágoas na lembrança, E do bem, se algum houve, as saudades”, Luís de Camões    Torna-se definitivamente inelutável aquela curiosidade, uma vez, expressa por Sebastião Alba que é “onde estava e como se sentia o autor quando escreveu isto?” em referência a alguma mensagem que a gente lê e bate-nos no […]

35 anos de percurso literário e mais três livros de Armando Artur

O poeta Armando Artur comemora 35 anos de percurso literário com a publicação de três livros. Falando do que aí vem em termos de obras, esta quinta-feira, na cidade de Maputo, o autor aproveitou a ocasião para dizer que a crítica não está a conseguir acompanhar a evolução da produção literária no país. Em termos […]

Mia Couto não tinha consciência da importância do Prémio Jan Michalski

O autor da trilogia As areias do imperador sente-se feliz por ser o primeiro africano a vencer o Prémio Literário Jan Michalski. Mia Couto reagiu esta quinta-feira, no distrito de Dondo.   Mia Couto reagiu à sua mais recente distinção a partir do distrito de Dondo, em Sofala, ali bem perto da sua cidade natal. […]

Manifesto de consciência literária ou de repúdio à mediocridade hostil

Historicamente, uma vasta bibliografia indica que, com o advento da independência nacional, ocorreu um êxodo populacional das minorias do Moçambique colonial, com o maior caudal para Portugal e África do Sul, deixando o País com cerca de 90% da população por alfabetizar. Por erosão, um considerável universo do pessoal especializado seguiria no mesmo sentido, facto […]