Jurista Fael defende que tribunal não está preocupado com desvio de bens públicos

A decisão da condenação dos oito funcionários da Autoridade Tributária de Inhambane, acusados de desviar mais de 12 milhões  de meticais, mostra que o tribunal não está preocupado com o crime cometido.  Quem assim defende é o jurista Baltazar Fael, que falava, hoje, durante o programa Manhã Informativa da STV.   O Tribunal judicial de […]