Júlio

Por: Nelson Saúte   Ontem custou-me este exercício quotidiano e anotei apenas estas seis palavras: “Ano tremendo este. Vivemos tempos aziagos”. Fui deitar-me exausto de tanta morte que nos ronda. A manhã chegou depressa e eu quis fugir da cidade para o lugar onde moram as aves. Fatigado ainda procurei fazer uma sesta em dia […]