O grito das madrugadas lá no gueto

Por: Edna Matavel   Lá, naquele bairro, no bairro onde nasci, crescemos e vivemos como um grupo de quartéis de droga, sem importar a idade, e sim a proveniência do mesmo. Onde nunca se conseguia distinguir as tardes e as madrugadas, pois, parece que o dia fazia sentido somente nas madrugadas. Sem se importar com […]