José Luís Peixoto lança livro sob a chancela da Fundza

O livro Somos a primeira pessoa do plural, de José Luís Peixoto, será lançado pela Editorial Fundza, às 18 horas de 5 de Maio, no Camões – Centro Cultural Português em Maputo. Pela primeira vez, o escritor português publica um livro por uma editora moçambicana.   Em 2013, Dany Wambire concorreu ao Prémio Literário José […]

Da folia do Entrudo na Avenida de Angola

Enquanto o Pablo entretinha-se a esmurrar fantasmas aproximava-se a época do carnaval. Era um momento por que a maioria dos habitantes da cidade e dos subúrbios ansiava. Organizavam-se bailes nos grandes clubes da capital, como nos pavilhões do Sporting e da Malhangalene, sem falar noutras agremiações de não menor estatuto, como o Clube dos Engraxadores, […]

O grito das madrugadas lá no gueto

Por: Edna Matavel   Lá, naquele bairro, no bairro onde nasci, crescemos e vivemos como um grupo de quartéis de droga, sem importar a idade, e sim a proveniência do mesmo. Onde nunca se conseguia distinguir as tardes e as madrugadas, pois, parece que o dia fazia sentido somente nas madrugadas. Sem se importar com […]

Da venda do sumo de cajú e dos acontecimentos paralelos…

Como consequência das mazelas contraídas durante “a batalha do Beira-Mar”, o Garrincha permaneceu em casa a convalescer durante uma semana. Embora homem de largo arcaboiço e de força taurina, os jogadores do Gazense e seus apoiantes  inflingiram-lhe uma sova de que guardará recordações pelas temporadas mais próximas. Obviamente que naquele evento houve muitas vítimas, com […]

‘Arca de não é’ navega pelas redes sociais quinta-feira

Bento Baloi lança livro de crónicas às 18h30 de quinta-feira. O evento será transmitido via online nas redes sociais do Centro Cultural Brasil-Moçambique, da Feira do Livro de Maputo, do Flipoços (Festival Literário Internacional de Poços de Caldas) e da Revista Literatas.   Quando o Ciclone Idai partiu, deixou o Centro do país devastado. Em […]

Do paraíso encantado da Eva ao passeio nocturno de Valgi pelos caminhos do Chamanculo…

O Valgi andava esquecido dos compromissos que deixara em Porto Amélia.  Pudera! O emprego temporário na loja do Bhai dava-lhe algum entretenimento e um salário que lhe permitia sobreviver nesta cidade selvagem. Claro que, uma vez e outra, recordava-se da esposa Mariana e dos filhos, com aquela saudade que o remetia a silêncios de meditação […]

Marcas d’uma guerra civil

MoÇambique estava a ser dilacerado por uma sangrenta guerra civil que rebentou dois anos após a independência do país: a guerra dos 16 anos. De todos os cantos ouvia-se o barulho das armas na província da Zambézia. Milhares de pessoas deslocavam-se de uma região para outra a procura de lugares seguros para habitarem. Durante essas […]

Em Tomar ninguém morre assim…

Três cavalos no estábulo. Dois castanhos e um branco, cada um preso no seu quarto. Fora do estábulo muitas árvores e um céu azul que a pouco e pouco vai sendo tomado pelos mistérios do anoitecer. A Cristiana, namorada do David, vai me apresentando os meninos que estão presos no estábulo enquanto o pai os […]