Como chorar-te, arquitecto do futsal?

“São precisamente as perguntas para as quais não existem respostas que marcam os limites das possibilidades humanas e traçam as fronteiras da nossa existência”, Milan Kundera Derreado! Estarrecido! Com o nó na garganta! É como se estivesse numa redoma que mais ninguém compreende. Afinal, o silêncio ensurdecedor em torno da mensagem que lhe enviei na […]