A arte de matar nas redes sociais

Está a tornar-se viral no país alguém anunciar, em grupos de WhatsApp ou noutras redes sociais, a morte de uma figura pública ou de anónimos, evocando o Coronavírus, quando, na verdade, essas pessoas estão vivas e nem sequer se encontram infectadas. Este tipo de notícias cai com muita naturalidade no seio da sociedade, pois, numa […]