O País – A verdade como notícia

Suspensos 95 professores contratados irregularmente em Niassa

Um total de 95 professores de nível N1, afectos a diferentes escolas do distrito de Mecanhelas, no Niassa, estão suspensos por terem sido contratados de forma irregular no ano passado.

O assunto veio ao público através de uma circular do Governo daquele distrito, datada de 03 de Maio e que ordena a suspensão dos salários dos 95 docentes de N1 que entraram no aparelho de Estado em 2020, numa altura em que a contratação de professores estava suspensa.

“Tendo-se constatado que os funcionários, que constam da lista em anexo, estão a auferir salários sem nomeação que os vincule ao Estado e tendo em conta que o distrito não foi autorizado a admitir docentes de N1, nos anos 2019 a 2020, determino: a suspensão de salários de todos os docentes de N1 cujos nomes constam da lista em alusão, até que se clarifiquem as circunstâncias legais em que cada um se contratou”, lê-se no documento, assinado pelo administrador de Mecanhelas, Calisto Mussa.

O assunto já é do conhecimento do Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano, que, através da Direcção Provincial de Educação, na província do Niassa, confirmou ao jornal “O País” que mandou uma equipa de inspecção ao distrito para averiguar as circunstâncias em que as irregularidades aconteceram.

“Neste momento, está uma equipa da inspecção da Direcção Provincial da Educação no terreno e que está a averiguar a situação. Outras equipas, como de auditoria financeira e inspectores dos Serviços Executivos Provinciais, vão juntar-se à equipa da Direcção Provincial de Educação para trazer elementos suficientes que esclareçam o caso”, afirmou a directora provincial, Alocre Jaime.

Os elementos ainda são mesmo insuficientes, até porque ainda não se conhece o impacto orçamental que a contratação irregular, feita em 2020, terá causado para os cofres do Estado.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos