O País – A verdade como notícia

Supremo Tribunal rejeita pedido de Zuma para remover o procurador Downer

Voa da América

A estratégia da defesa de Jacob Zuma sofreu mais um revés. O Supremo Tribunal de Apelação rejeitou o pedido do ex-presidente sul-africano para remover o procurador Billy Downer, do caso de corrupção que envolve Zuma. O julgamento está marcado para 11 de Abril corrente.

O Supremo Tribunal de Apelação deu mais um duro golpe à estratégia da defesa de Jacob Zuma, ao rejeitar o seu pedido para o procurador Billy Downer ser removido do caso no qual o ex-Presidente está envolvido, por supostamente ter recebido subornos de quatro milhões de Rands, num negócio de armas com a empresa francesa Thales, em 1990.

Em duas ocasiões diferentes, o juiz do Supremo Tribunal de Pietermaritzburg, Piet Koen, rejeitou o pedido da defesa de Jacob Zuma, para que Billy Downer, acusado de falta de imparcialidade, fosse afastado do processo contra o ex-presidente.

Depois da primeira rejeição pelo juiz Piet Koen, em Janeiro deste ano, e a segunda em Fevereiro, esta quinta-feira foi a vez do Supremo Tribunal de Apelação reprovar o afastamento de Billy Downer do processo sobre corrupção, deitando por terra as expectativas de Zuma e sua defesa, liderada por Dali Mpofu.

Zuma acusa o procurador Billy Downer de ter movido uma campanha de caça às bruxas contra si antes mesmo de ser deposto do cargo de Presidente da África do Sul, em 2018, e de ter agido ilegalmente em várias ocasiões, enquanto tratava de informações confidenciais.

Sobre o assunto, o ex-Presidente sul-africano, acusado de 16 crimes como fraude, suborno e extorsão, ainda não reagiu, mas, tendo em conta o seu habitual posicionamento, não é de afastar a hipótese de apresentar um recurso ao Tribunal Constitucional.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos