O País – A verdade como notícia

Suposto envolvimento de Nini em raptos na RSA: Moçambique aguarda comunicação formal

Pouco depois de a Procuradoria-Geral da República anunciar a captura de Momade Assife Abdul Satar, Nini Satar, na Tailândia, a imprensa sul-africana relacionou o foragido mais procurado do país a outro crime.

O jornal sul-africano Independent diz, na sua página online, que Satar é suspeito de raptos na Cidade do Cabo e que as autoridades sul-africanas poderão pedir a sua extradição.

No entanto, as autoridades moçambicanas dizem aguardar por uma comunicação formal sobre o caso. “Nós acompanhamos pela imprensa essas informações. De momento, houve algumas trocas de informações, mas de forma informal. Nós estamos à espera que a África do Sul que nos comunique formalmente sobre o que se está a passar naquele país, que é para podermos tomar os devidos procedimentos”, disse Leonardo Simbine, Chefe do Departamento de Relações Públicas do Serviço Nacional de Investigação Criminal (SERNIC), em resposta a uma questão levantada por um jornalista, durante a conferência convocada para comunicar sobre a chegada de Nini Satar ao país.

Nini Satar chegou ao país por volta das 14horas desta quarta-feira e foi encaminhado à Penitenciária de Máxima segurança, vulgarmente tratada por B.O, onde aguarda pelos passos subsequentes no âmbito dos processos de que é acusado.

Momade Assife Abdul Satar é indiciado em dois processos-crime que estão em curso na PGR e um terceiro relativo à quebra de liberdade condicional de que beneficiou em 2014 após cumprir metade da pena de 24 anos de prisão. Nini responde por envolvimento no assassinato do jornalista Carlos Cardoso.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos