O País – A verdade como notícia

“Subsídio da COVID-19” abrange cerca de 140 mil agregados familiares em Nampula

Foto: O País

Alguns beneficiários perderam o emprego e, na sua maioria, são mulheres chefes de famílias, considerados grupos-alvo para se beneficiarem do valor atribuído pelo Estado.

O posto administrativo de Anchilo, distrito de Nampula, faz parte dos pontos seleccionados para a disponibilização do subsídio mensal de 1500 meticais por agregado familiar para minimizar os impactos da COVID-19. O valor que está a ser pago é retroactivo, ou seja, deverá cobrir seis meses passados, mas, nesta primeira fase, estão a ser pagos três mil meticais correspondentes a dois meses.

Alguns dos beneficiários perderam o emprego por conta da pandemia da COVID-19 e caíram na vulnerabilidade social, tal é o caso de Hamina Lázaro, que faz parte de um agregado familiar de seis pessoas. “Eu e o meu marido trabalhávamos na fábrica de castanha de caju e perdemos o emprego”, disse a beneficiária.

Com os três mil meticais na mão, Amisse Miguel, beneficiário, já fazia planos do que fazer com o montante: “vou fazer assistência aos meus filhos, comprar sabão e comida para um pequeno sustento.”

O delegado do Instituto Nacional de Acção Social no distrito de Nampula, Hassane Juma, explicou que, na cidade e no distrito de Nampula, ao todo são 136.999 agregados familiares que serão abrangidos pelo subsídio em causa e explica as modalidades de pagamento.

“Este pagamento será faseado. Em princípio, vamos fazer cobertura de seis meses e será pago de dois em dois meses. Este pagamento de hoje são três mil meticais correspondentes a dois meses e, depois, voltaremos a pagar as restantes duas tranches”.

Nacala e Angoche são outros pontos onde está a ser feito o pagamento do subsídio às famílias vulneráveis. O secretário de Estado, Mety Gondola, quer vigilância no processo para evitar infiltrados.

“Temos que fiscalizar o processo. Quando o processo estiver a correr, estejamos atentos para que não estejamos numa situação em que há descaminho. Estejamos atentos para que não venha alguém que não seja parte deste processo e introduzir-se.”

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos