O País – A verdade como notícia

Subida do rio Incomáti limita acesso para mais de 4.500 pessoas na Manhiça

Foto: Notícias ao Minuto

A subida do nível do rio Incomáti no distrito da Manhiça, na província de Maputo, tem dificultado a travessias de pessoas e bens na zona de 25 de Setembro. Ao todo, segundo as autoridades, foram afectadas cerca de cinco mil pessoas.

De acordo com o director de Planeamento e Infra-estruturas da Manhiça, César Dindane, decorrem trabalhos de estudo do cenário no Incomáti, de modo a buscar soluções alternativas. “Estamos a monitorizar a situação para, a qualquer momento, levar barcos para o local e garantir a travessia”, disse.

Devido a subida do caudal do rio, provocado pelas descargas das barragens da vizinha África do Sul, as bermas e drifts estão a ficar submersos.

Por outro lado, a Direcção Nacional de Gestão de Recursos Hídricos de Moçambique prevê que o nível do Umbeluzi permaneça estável nos próximos dias, mas ainda sob estado de alerta.

O alerta de enchentes estendeu-se igualmente para a bacia do rio Maputo em Madubula, cujo nível tende a descer.

De acordo com a Lusa, a direcção de Recursos Hídricos prevê subida de água no Norte do país nas bacias hidrográficas dos rios Rovuma, Messalo, Montepuez, Megaruma, Lúrio, Meluli e Ligonha.

Desde o início da presente época chuvosa no país, 10 pessoas já perderam a vida e outras 47.493 foram afectadas pelas descargas atmosféricas.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos