O País – A verdade como notícia

Songo parte para Comores para eliminatória da “champions” africana

O campeão nacional está recomposto da derrota do último sábado diante do Costa do Sol, na supertaça nacional, por duas bolas sem resposta e já prepara a sua estreia nas eliminatórias para a Liga dos Campeões Africanos de futebol.

Depois da derrota no Estádio Nacional do Zimpeto, a equipa regressou a Songo onde deu continuidade aos trabalhos de preparação, com vista a sua deslocação à Moroni, nas Comores, onde domingo terá pela frente o Ngaya FC local, em partida da primeira mão da primeira eliminatória de acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões Africanos.

Para esta empreitada, a equipa de Chiquinho Conde está apostada em garantir um bom resultado fora de portas, de modo a ganhar vantagem para o jogo da segunda mão, marcado para dia 21, no “caldeirão” do Chiveve, na cidade da Beira.

Mas os campeões nacionais estão cientes das dificuldades que vão encontrar perante uma equipa desconhecida e sem muita expressão ao nível continental.

O Ngaya das Comores conquistou o campeonato local realizado, entre Novembro e Dezembro do ano passado, por apenas três equipas. O adversário da União Desportiva de Songo terminou a prova, disputada em duas voltas, com nove pontos, fruto de três vitórias e uma derrota, tendo marcado oito golos e sofrido cinco.

Para a Liga dos Campeões do ano passado, esta equipa terminou ainda na pré-eliminatória, afastada pelo Yanga da Tanzânia, com agregado de 6-2 no conjunto das duas mãos, após perder fora (na Tanzânia) por 1-5 e empatado em casa a uma bola.

As maiores estrelas dos campeões comorianos são os costa-marfinenses Denis Adhepeau e Alpha Berthé. É uma equipa que conta com mais um outro estrangeiro, nomeadamente o malgaxe Falinirina Rakotoatimanana.

Assim, os campeões partem amanhã, sexta-feira, para a sua primeira odisseia na Liga dos Campeões Africanos, com pretensões de ultrapassar o seu adversário. Para uma boa organização naquele país insular, a União Desportiva de Songo enviou uma equipa de avanço composta pelo respectivo presidente, José Costa, e o representante da Federação Moçambicana de Futebol, Caetano de Sousa.

Em caso de passar esta eliminatória, o campeão nacional vai ter pela frente na fase seguinte a última e que dá acesso à fase de grupos, o Tout Puissant Mazembe da República Democrática do Congo, também conhecido como TP Mazembe.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos