O País – A verdade como notícia

Sociedade Civil defende fixação de 30 km/h perto das escolas

Quando faltavam quatro (04) dias para o arranque das aulas vários alunos, encarregados de educação, Polícia de Trânsito e representantes de organizações da Sociedade Civil juntaram-se, no sábado, para debater acções para reduzir acidentes envolvendo alunos sobretudo menores dada sua vulnerabilidade.

Na ocasião as organizações que promovem segurança rodoviária defenderam a necessidade de intensificação da sensibilização sobre prevenção de acidentes e revisão da velocidade permitida perto das escolas para 30 quilómetros por hora.

Actualmente a velocidade máxima em frente as escolas vária de 30 a 40 quilómetros por hora em função da localização da escola segundo explicou ao jornal O País um dos agentes da Polícia de Trânsito.

Assim, a associação que se dedica a promoção de segurança rodoviária, AMEND, disse no encontro que já conseguiu sensibilizar o Município de Maputo a rever para 30 contra 40 quilómetros a velocidade máxima em frente a algumas escolas na cidade de Maputo.

Já a Polícia de Trânsito, representada por Ilídio Massingue no debate, reconheceu mau comportamento de alguns automobilistas, mesmo nas imediações das escolas e disse que vai apostar na intensificação da fiscalização para evitar acidentes contra alunos.

O debate sobre promoção de segurança rodoviária realizado na Escola Comunitária Imaculada Conceição na cidade de Maputo foi antecedido por palestras e colocação de sinalização rodoviária em frente a esta instituição de ensino, um acto promovido pela organização AMEND em parceria com PRM.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos