O País – A verdade como notícia

Sobe para 53 o número de pessoas mortas devido ao ciclone Gombe

Mais 10 pessoas foram dadas como mortas em consequência do ciclone Gombe, subindo o total de óbitos para 53, de acordo com o Instituto Nacional de Gestão e Redução do Risco de Desastres (INGD).

A recente actualização do INGD aponta para o aumento de mortes por conta do ciclone tropical Gombe, que, a 11 de Março, sacudiu as províncias de Nampula, Zambézia, Sofala e Niassa.

Das 53 mortes já confirmadas, 50 ocorreram em Nampula e três na Zambézia.

Nampula, onde ciclone Gombe entrou pelo distrito de Mossuril, é, também, a província com maior número de vítimas e danos em infra-estruturas, tendo já sido contabilizados um total de 87.392 famílias sem tecto e 448.800 pessoas afectadas.

Além do impacto do ciclone “Gombe”, Sofala, Manica, Tete e Zambézia poderão ressentir-se do efeito da chuva. O Instituto Nacional de Meteorologia prevê chuvas fortes, acompanhadas de trovoadas e ventos com rajadas, e apela para a observância de medidas de precaução e segurança.

Em Sofala, o alerta é para os distritos de Dondo, Muanza, Buzi, Marromeu, Caia, Chemba, Maringue e Cheringoma, Gorongosa, Nhamatanda e cidade da Beira.

Aliás, a cidade da Beira está debaixo da chuva ininterrupta há 27 horas.

Em Manica, o aviso de mau tempo é para os distritos de Guro e Tambara, enquanto em Tete serão assolados Moatize, Doa, Mutatata e cidade de Tete.

Segundo o INAM, todos os distritos da Zambézia serão fustigados por chuvas fortes, trovoadas e ventos com rajadas, até este sábado.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos