O País – A verdade como notícia

“Sete de Abril é um dia que usamos para encorajar a toda a mulher moçambicana”, diz Ivete Maibasse

Ivete Maibasse- ministra da Terra e Ambiente

“O 07 de Abril é um dia que usamos para encorajar a toda a mulher moçambicana, mulher guerreira, mulher professora, mulher combatente, mulher dirigente, acima de tudo, uma mulher chefe de agregado familiar, olhando para aquilo que é a conservação dos recursos naturais, encorajar essa mulher para que continue a ser o pilar para melhor conservação dos recursos naturais”

 

Samora Machel Jr., filho de Josina Machel

“Nesses anos todos de desaparecimento da minha mãe, sinto-me feliz por aquilo que foi o feito dela. É só olhar para a sociedade moçambicana e vê-se o engajamento que essa mulher tem em vários sectores da sociedade. Ela é um elemento muito importante nessa nossa sociedade, é o pilar. A mulher está no caminho certo. Está engajada, dá-nos força. Encorajo a mulher a ser mais forte”.

 

Josina Machel- filha de Graça Machel

“Precisamos de muito mais mulheres em posições de poder. Neste dia em que nos colocamos de joelho perante aquelas que deram o seu sangue, a sua vida, para que este país seja livre. O meu sonho para a mulher é que, daqui a poucos anos, possamos eliminar a violência baseada no género e que os homens se juntem a esta batalha e reconheçam que não é só problema da mulher. É dos homens também”.

 

Mariazinha Niquice- secretária-geral/OMM

“Muitas vezes falamos de direitos, mas também temos os nossos deveres. Temos mulheres jovens. Nós, como mães, temos o dever de ajudar no ensinamento desta mulher jovem. Ela deve crescer a saber que é ela quem deve desenvolver este país. Temos também o dever de zelar pela nossa casa, reparar se os nossos filhos e maridos estão em condições de ir trabalhar e desenvolver este país”

 

Marina Pachinuapa- membro da Frelimo

“Afinal, valeu a pena. Este país não é só para homens. É para homens e mulheres. Este foi o sonho da Luta de Libertação do país. De homens e mulheres lutarem para libertar este país. Assumimos. Foi difícil, mas assumimos e sabíamos para onde íamos. Agora estamos aqui e estamos todos felizes. A mulher moçambicana está na saúde, está na educação, está na governação, no campo a mulher está a produzir”

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos