O País – A verdade como notícia

SERNIC neutraliza supostos raptores e recupera 50 pontas de marfim

Foto: O País

Três indivíduos estão a contas com o Serviço Nacional de Investigação Criminal (SERNIC), na Matola, acusados de tentativa de rapto a um cidadão no distrito da Manhiça, Província de Maputo, onde foram também apreendidas 50 pontas de marfim em Boane.

Três indivíduos de nacionalidade moçambicana foram, de acordo com a Investigação do SERNIC, contratados, no início do ano em curso, por alguém a partir da África do sul, onde viviam, para que viessem sequestrar um criador de gado e produtor de cana-de-açúcar no distrito da Manhiça, na Província de Maputo.

Eles recusam o crime de que lhes são imputados. “Não sei de nada, não sou sequestrador e nem sei o que é isso”, disse um dos suspeitos, que também acrescentou “trabalho na África do Sul na angariação de passageiros para táxi, ele pediu-me para conduzir o carro dele e assim o fiz, não tenho nada ligado a sequestros”.

Os suspeitos tiveram conhecimento da existência de dinheiro, na potencial vítima, através do sobrinho desta, que terá feito comentários, dando a indicação de que o seu tio vendeu gado e cana-de-açúcar e possuía muito dinheiro. E daí começou uma espécie de caça ao homem, mas tudo feito a partir da África do Sul, local onde foram contactados e contratados os homens ora detidos.

Mas o outro suspeito também refutou as alegações segundo as quais iam a Manhiça para sequestrar alguém. “Não tenho nada com isto, estava apenas a voltar para casa, em Xinavane, para deixar roupa das crianças, porém, vi a Polícia na minha casa a dizer que estava detido porque estava com este meu companheiro”.

O terceiro elemento apanhou boleia na viatura em que estava a ser conduzida pelos anteriores intervenientes, mas mesmo assim, encontra-se detido para esclarecimentos.

Henrique Mendes, porta-voz do Serviço Nacional de Investigação Criminal, conta como foi possível neutralizar estes indivíduos. “O SERNIC tomou conhecimento dessa pretensão, através de suas fontes de informação, e na continuidade do seu trabalho e através das suas linhas operativas fez o seguimento na fronteira de Ressano Garcia, até chegar a estes indivíduos que pertencem a uma quadrilha que comete vários crimes, na Província de Maputo, partindo da África do Sul”.

O SERNIC não conseguiu deter os presumíveis detentores de 50 pontas de marfim, que resultaram no abate de 25 elefantes. As pontas de marfim foram encontradas numa casa em construção e abandonada em Boane. Neste momento, os agentes da autoridade procuram esclarecer o crime.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos